O Misterioso Manuscrito de Voynich

Por Andrés Calil em 07 de Maio/2020 às 14:41

Manuscrito de Voynich é um pequeno livro de 204 páginas e envolve alguns dos maiores mistérios da literatura. Por exemplo, o idioma em que foi escrito, composto por caracteres bem definidos, não condiz com nenhuma língua conhecida pelo homem.

Além disso o livro possui dezenas de desenhos representando plantas e animais mas, novamente, não se parecem com a fauna e flora que conhecemos em nosso planeta. Bizarro!

Sobre o que fala o manuscrito?

Apesar de não ter sido traduzido, é possível identificar os assuntos do livro com base nas ilustrações. Seu conteúdo parece ser dividido em cinco sessões:

1ª Sessão: Supostamente fala sobre botânica e contém 113 desenhos de plantas desconhecidas.
Não se parecem nada com as plantas do quintal da sua avó!
2ª Sessão: Acredita-se que fala de astrologia, pois possui 25 diagramas relacionados à estrelas, inclusive alguns relacionados aos signos do zodíaco.
Signo de capricórnio?
3ª Sessão: É chamada de biológica, porém a maioria das imagens é de mulheres emergidas em um líquido escuro e algumas partes de animais estranhos.
Alguém me explica o que está acontecendo!
4ª Sessão: É chamada de farmacológica, pois possui desenhos de frascos parecidos com os usados na idade média, somados à mais desenhos de raízes e ervas.
Poções e unguentos de fora desse mundo!
5ª Sessão: Não se sabe nada sobre essa sessão, pois ela é composta apenas de texto corrido, da página 103 até o fim, contendo apenas algumas estrelas ou flores desenhadas que parecem ser divisão de parágrafo.
101 páginas disso! Parece a língua de mordor, você consegue traduzir?

De onde o manuscrito veio?

Wilfrid Voynich (1865 – 1930) foi um polonês enviado para a Sibéria por ter comportamento considerado “revolucionário” pelo império russo.

Logo depois de fugir, se estabeleceu na Inglaterra e montou em Londres uma livraria especializada em textos de segunda mão. Por ser um exilado político, sua pequena livraria frequentemente atraia outros exilados. Dizem inclusive que Karl Marx a frequentava.

Voynich costumava viajar pela Europa em busca de novos livros e afirmou ter comprado o manuscrito de um padre jesuíta na Villa Mondragone (Itália), em 1912. De acordo com seu relato, o manuscrito estava embrulhado dentro de uma espécie de carta.

A carta escrita em 1665 por Johannes Marcus Marci, um físico do Sacro Império Romano, comentava que haviam dois possíveis autores do manuscrito: John Dee (1527 – 1608), mago e astrólogo da Rainha Elizabeth 1ª ou Roger Bacon (1214 – 1292), um conhecido alquimista inglês.

Depois de ficar famoso, o manuscrito recebeu o sobrenome de seu curador.

Tradução e validação

O manuscrito foi comprovadamente datado do século XV através de testes de carbono e os exames da tinta utilizada também indicam ser da mesma época, contudo as cores das imagens parecem ter sido inseridas depois.

Muitos criptógrafos e linguistas já se dedicaram a estudar o manuscrito. William Friedman, por exemplo, especialista em criptografia da NSA (denunciada pelo Snowden, lembra?) afirma ter gastado 30 anos estudando os manuscritos.

Botânicos norte-americanos encontraram semelhanças entre algumas plantas do livro e algumas plantas da América do Sul, mas nada muito preciso.

O que ele é?

Na verdade não existe uma conclusão, mas se usarmos a Navalha de Occam aqui, o mais provável é que tenha sido feito de forma confusa e surreal propositadamente com a intensão de ser vendido como um mistério.

O livro passou pelo teste de carbono, mas a carta onde ele estava anexado não, e alguns acreditam que esta foi uma falsificação de Wilfrid Voynich para dar maior valor à sua descoberta.

Também já foi dito que o livro é um diário ilustrado de um adolescente extraterrestre que o esqueceu na Terra antes de partir. Acho um pouco menos provável, mas enfim…

E você? O que acha? Poste nos comentários!

Extra: O livro foi lançado no Brasil em sua íntegra e com todas as imagens coloridas pela Editora Isis, e pode ser adquirido no link ao lado!

Mais em Tudo Sobre Nada

© 2020MePixa! - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade