Belzebuth é um filme de terror surpreendente

Por Andrés Calil em 16 de Junho/2020 às 10:53

Eu como fã de filmes de terror estou sempre xeretando novidades da Netflix e Amazon Prime. Infelizmente a grande maioria deles nem vale a pena assistir até o final, então quando aparece um filme de terror bom, me sinto na obrigação de falar sobre.

Esse é o caso da produção mexicana "Belzebuth", que encontrei na Amazon Prime. À primeira vista um dos pontos que me chamou a atenção foi o protagonista: Ele não é jovem nem bonito. Dito isso, eu tenho a crença que quando o protagonista de um filme é feio, o filme é bom. Roteiros fracos precisam de rostos bonitos, roteiros fortes não.

E Belzebuth tem um roteiro bastante forte, que envolve muitas cenas chocantes que podem deixar o espectador incrédulo da coragem da produção em expor cenas fortes cruéis sem precisar se tornar um pastelão que usa sangue para chamar a atenção.

Um roteiro bastante cruel

A história se passa em uma cidade mexicana que faz fronteira com os EUA e acompanha o Detetive Ritter, um agente da polícia traumatizado pela morte de seu filho recém nascido ainda no berçário do hospital. Ele e todos os bebês que ali estavam são mortos por uma enfermeira enlouquecida que se suicida em seguida.

A sensação de impotência que a cena do berçário passa te coloca no papel dos pais e familiares presos atrás do vidro de observação. Principalmente se você tiver filhos, ficará bastante incomodado com a cena.

Anos mais tarde o passado volta à tona quando um massacre ocorre em uma escola de ensino básico traz elementos similares com os assassinatos no berçário. O detetive, muito cético, acaba se envolvendo com um padre do vaticano enviado especialmente para investigar os detalhes sobrenaturais das mortes.

Desenrolar sólido da história

Quando todas as cartas são jogadas na mesa e o espectador entende o que está acontecendo, o roteiro parte para uma investigação policial em busca do possível assassino, mas temperada com diversos confrontos sobrenaturais.

Além disso outro ponto que me chamou a atenção foram os efeitos especiais que são, na maior parte do filme, muito bem feitos apesar de em alguns momentos te darem a impressão de estar jogando videogame, como é o caso da impressionante cena da igreja.

O filme se perde um pouco próximo ao final, com uma sucessão de acontecimentos desnecessários que na verdade mais me deixaram entediado do que surpreso, porém há uma retomada de ritmo depois de alguns minutos e, por fim se completa em um final bastante satisfatório.

Enquanto eu escrevo essa crítica o filme está disponível na Amazon Prime, mas ainda sem previsão de lançamento na Netflix.




Mais em Tudo Sobre Nada

© 2020MePixa! - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade