Porque eu não achei Parasita tão bom quanto dizem

Por Andrés Calil em 25 de Março/2020 às 11:43

Desde o final do ano passado pessoas me falam “você precisa assistir Parasita!”. Atualmente, com a vitória do Oscar, a febre multiplicou muito mais. Eu que não tinha lá muita vontade de assistir passei a querer, afinal, pelo tanto que mexeu nas pessoas, deve ter alguma coisa bem especial, não é?

Pois é, mas nem tem.

Entenda, o filme é bom, só não é incrível. A impressão que eu tinha é que ele se destacava por sua crítica social. Contudo, depois de assistir eu sequer consegui entender a crítica social que o filme aborda.

Apontar que existe desigualdade social? Ninguém precisa apontar, você olha pela sua janela e vê. Antes de tudo o filme gerou mais um desserviço mostrando uma família rica legal – cujo único defeito era não gostar de mau cheiro – e uma família pobre de pessoas sacanas que ferram outros pobres pra se darem bem.

SPOILERS! NÃO LEIA SE NÃO VIU O FILME!

Somos apresentados a uma família pobre extremamente capacitada. Todo mundo tem ótimas habilidades e, não sei como é a realidade da Coreia do Sul, mas pessoas como aquelas no Brasil estão sempre se virando, mesmo que não consigam empregos muito bons, nunca ficam muito tempo na mão. A probabilidade dos quatro estarem desempregados ao mesmo tempo é baixíssima… Lógico que é um filme, então devemos relevar alguns detalhes para que as coisas se encaixem. Mas ao fugir da realidade desse jeito, qualquer crítica real que o filme tente mostrar passa a ser boba.

A família rica é um clichê. Mãe burra e inocente, pai sério que trabalha o tempo todo. Ambos são aparentemente justos, até bondosos. Além disso o filme destaca a implicância com o cheiro dos pobres – que imagino que venha do fumacê mostrado no início – mas não consegui ver isso como um defeito. Afinal, quem gosta de cheiro ruim?

O único momento que eles – a família rica – se mostram realmente maldosos é no final, onde ninguém faz nada pra socorrer a menina esfaqueada. Eu até compreendo que todo mundo corra de um assassino com uma faca. Ainda assim no momento que o assassino cai desarmado, na vida real metade das pessoas ajudariam a imobilizá-lo.

A última coisa que o pai da família tentaria pegar é a chave do carro.

FIM DOS SPOILERS

Enfim, Parasita é um filme bom, direção impecável. Algumas surpresas e acontecimentos interessantes, mas nada que mereça ganhar destaque na proporção que ganhou.

Mas é lógico, eu não sou crítico de cinema, nem tenho profundo conhecimento para que minha opinião valha alguma coisa, então se você ainda não assistiu, peço que assista e comente aqui se concorda ou discorda de mim!

 

Mais em Tudo Sobre Nada

© 2020MePixa! - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade