Criticando Um Lugar Silencioso

Por Andrés Calil em 06 de Abril/2020 às 19:58

Eu sei que é um filme de dois anos atrás, mas eu não tinha assistido ainda, e sempre ouvi falar tão bem que resolvi vê-lo. Como o filme tem dois anos, se prepare porque essa crítica…

…CONTÉM SPOILERS QUE ESTRAGAM COMPLETAMENTE A EXPERIÊNCIA DE QUEM AINDA NÃO VIU.

Tudo começa até que bem, a participação do John Krasinski (quem não amou ele em “The Office”?) já fez o filme ganhar alguns pontos no meu conceito. Além disso a tensão levantada pelo filme também é excelente. Quando se dá conta, você está sussurrando para sua esposa e tentando abrir sua cerveja sem fazer barulho.

Em síntese esse era o desejo do diretor: Fazer um suspense que te deixe tenso e com medo de barulho. Ele conseguiu fazer, porém a saída do roteiro para que isso fosse possível é pouco convincente. Qualquer pessoa um pouco mais nerd vai ficar revoltada.

A falha crucial do roteiro

Antes de mais nada apareceram monstros de 2,5m, cegos com uma audição extremamente poderosa e uma armadura (exo-esqueleto?) no lugar da pele.

É uma ameaça para uma família americana no meio de um bosque? Com certeza. Porém jamais se desenrolaria para um apocalipse sem sobreviventes.


Apesar do visual do monstro ser legal, ele é muito parecido com qualquer monstro de filmes pós Cloverfield! Mas descobri que existe um Funko dele lindinho:

Como o exército, e nem preciso falar do exército americano mas qualquer exército, não consegue deter essas criaturas? Eles são alvos super fáceis! Basta colocar um barulho, uma caixa de som qualquer, no local desejado e eles correm pra feito uns idiotas! Logo depois que eles chegam, cabum, era uma bomba. Simples, rápido, eficiente: bicho burro, morte estúpida.

Mas aparentemente nenhum exército pensou isso, porque foram todos dizimados… Você engole seco e pensa “é só um filme, quem sabe essa armadura aguenta um míssil e eu não estou sabendo”? Assim como eu aceito que a Marvel tenha adamantium, posso aceitar que esse monstro também tenha.

Mas aí, perto do final do filme vem a cereja do bolo… A frequência do aparelho de surdez da menininha enlouquece e enfraquece o bicho. Estamos falando de monstro cego de super audição, e nenhuma das 7,5 bilhões de pessoas do planeta tentou usar frequências sonoras pra enfrenta-los.

Só a menininha de estima baixa.

Só ela descobriu isso.

Ainda assim eu recomendo que você assista pela tensão levantada no início e meio do filme. Pretendo ver a parte 2.

 

Mais em Tudo Sobre Nada

© 2020MePixa! - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade